A história contada nos livros e a verdade absoluta.

O surgimento da história veio da escrita, dos registros (a)temporais, dos "fatos" como prova. Alguns desses "fatos", foram escritos por observadores, testemunhas, pessoas que viveram a época, a história. São por esses que a história é construída.


A história dos livros não é necessariamente a história construída pelos Observadores, pelos que enxergam as entrelinhas; chegam na perspectiva mais próxima da realidade temporal, pois juntam, com muita dificuldade e reflexão, o quebra-cabeça sistêmico.

É impossível quantificar e condensar fenômenos infinitos (a tal verdade absoluta), mas existem técnicas para chegarmos numa aproximação muito próxima da verdade, dos 100%. Esse é o desafio do mundo Analógico x Digital no tocante aos bits e bytes.

A história pode ser construída no mais próximo da verdade... e vivemos uma época onde o livro não é o único detentor do registro temporal.

Por isso eu amo a tecnologia, os blogs, a internet, a hipertextualidade, o Wikileaks e o cyberativismo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário