Dicionário, um belo prepotente?

Não espere encontrar nos dicionários os significados que as palavras têm na vida.

A palavra é um dos reflexos da língua, do que pode significar. O dicionário faz uma tradução deste significado, assim, pode haver brechas, falhas e faltas. Como diz uma famosa expressão italiana: “Toda tradução é uma traição”, portanto, toda palavra definida está sujeita a trair o sentido, dicionariamente falando.


A palavra prepotência é um exemplo disso, vou usá-la.

Prepotente [Do lat. praepotente.]
1.Muito poderoso ou influente.
2.Que abusa do poder ou da autoridade; opressivo, despótico, tirânico.
3.Que revela prepotência; próprio de quem é prepotente.

Peço licença ao dicionário e associarei prepotente com preocupar. Não cabe a mim estudar a morfologia nem etimologia destas. Estes estudos são importantíssimos, porém não encaixam às minhas necessidades filosóficas atuais.

Preocupar
1.Prender a atenção de; absorver.
2.Causar preocupação ou inquietação a; tornar inquieto, apreensivo; dar cuidado a; inquietar, impressionar.
3.Ter preocupação; inquietar-se, impressionar-se.

Neste caso, aceito a proximidade do que esta palavra assume em sua análise simples: pré-ocupar. O que não acontece com a palavra prepotente, que ficaria assim: pré-potente.

Ao lembrar de prepotência o dicionário assume a tendência corriqueira do uso, cumprindo seu papel. Associa a adjetivos fortes e negativos como opressivo, despótico, tirânico. Vale ressaltar que a palavra é de quem recebe, portanto, tenho todo o direito de fazer o que farei a seguir.

Já havia em mim uma decepção com o dicionário (aqui), e, a partir de uma busca cerebral individual, a palavra prepotência aparece junto com arrogância, soberba e orgulho demasiado. Outra decepção. Decepcionei-me com o dicionário e com a cultura onde vivo, pois me influenciou tanto a absorver esses conceitos, dessa forma, sem que se olhe o lado positivo da vida, pois sempre há.

Hoje a palavra prepotência, pra mim, também ganha a possibilidade de estar associada com insistência, esquiva da humildade, busca por forças internas, individualismo, medo de errar e de pedir ajuda. É o pensar ter uma potência sem ter, e acreditar nisso, em determinados casos, pode ser um combustível para a resiliência – característica também positiva e válida como qualidade de um ser.

Então, assim, hoje esta palavra ganhou um significado esclarecedor pra mim.
Detectar a prepotência não é assumir estados negativistas de autopunição. É também trazer pra si o gatilho da mudança. Louco, né? É entender como o comportamento e as crenças influenciam na perpetuação de um modelo ineficaz. Enxergar no outro e em mim, ainda assim, uma propulsão positiva; mesmo que o outro (ou eu) esteja sendo um babaca, ou simplesmente queira carregar o mundo nas costas.

Ampliando um pouco mais, quando alguém estufa o peito e diz: “eu estou sou prepotente”, pode não significar o que os dicionários dizem. Essa frase pode mostrar ao mundo que é possível fazer diferente, que há uma tentativa na busca da humildade. Pode ser um pedido de ajuda, o jogar a toalha depois de tanto lutar, uma busca por forças e ajudas externas, e assim, mostrar que é falho, que erra e é humano.

Quando você enxergar a prepotência em alguém, lembre desse texto. Eu, como um belo prepotente que sou; sei o quanto essa nova visão pode ajudar a compreender e amar o próximo. Desejo muita prepotência benéfica aos corações de todos.

Prepotência nem sempre é sinônimo de arrogância.

4 comentários: