A internet acabou com a filosofia.

Antes de ser crucificado com essa infâmia vou tentar esclarecer meu pensamento errôneo e generalista (como todo generalismo).

Imaginem os filósofos antes da internet, do celular, computador, dicionários multi-idiomas, control + F, sem o google, sem a máquina de datilografar, sem o telégrafo, telefone, sem a energia elétrica? Como eles conseguiam pensar tanto? De forma tão eterna e consistente?
Hoje a informação está tão rápida, fácil, barata, na ponta dos dedos e mesmo com todas essas facilidades “a sabedoria” encontra-se tão paradoxal e difícil como em 2.500 anos atrás, como sempre foi e será. Mas como conseguiam Sócrates, Epicuro, Platão, Aristóteles, etc. desenvolver teorias que se arrastam por milênios e servem como base científica até os dias de hoje sem usufruir absolutamente nada do que temos?